Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Escolar / #PraPensar / Ser solidário sem esperar reciprocidade

Ser solidário sem esperar reciprocidade

 

A lógica da justiça humana determina que “aquilo que vai, volta” ou “o que sobe, tem que descer”. Isso não deixa de ser uma verdade, no entanto, há uma beleza no que diz respeito a viver na “contramão” do usual.

Amar o seu próximo e odiar seu inimigo não precisa de muito esforço, todavia, solidariedade não é algo recíproco, mas um compromisso que você faz consigo mesmo disposto a não ganhar nada em troca.

As Escrituras mostram o exemplo de Jesus, que decidiu amar os que o odiaram; decidiu amar os que o maltrataram e dizia: “vocês ouviram o que foi dito: 'ame seu próximo e odeie o seu inimigo’. Mas eu vos digo: amem os seus inimigos e orem pelos que os perseguem” (Mateus 5.43-44).

Ser solidário é desejar o que é bom (aos seus olhos) para o outro; não atrapalhar os planos e projetos do próximo; é decidir amar, perdoar e relevar algumas coisas, pois assim vive-se bem com a vida.

Em um mundo de iguais, os diferentes se destacam. Em uma cultura de “portas largas”, quem aceita desafios é “rei”. Não participe de uma geração egoísta e individualista; note, considere e respeite os que estão à sua volta.

 

Rafaela Gois de Figueiredo
Aluna do 1º ano do Ensino Médio
Colégio Metodista em Bertioga – SP