Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Escolar / #PraPensar / 31/05 - Família: sonho de Deus – um projeto contra a solidão

31/05 - Família: sonho de Deus – um projeto contra a solidão

31/05 - Família: sonho de Deus – um projeto contra a solidão


Salmo 68:6
Deus faz que o solitário more em família

Não há beleza na solidão crônica. O livro de Gênesis retrata isso bem, quando descreve a fala de Deus que não era bom que o homem vivesse só, por isso Lhe fez uma companheira (Gn 2.28). Contudo, em nossos dias, mesmo com tantos grupos para comunicação, redes sociais e acesso à tecnologia, não é fácil uma pessoa se sentir pertencente a um grupo. Isto se dá por causa da pressão do anonimato. Em geral, as pessoas são algoritmos, números e isto é comum inclusive no ambiente escolar, por exemplo, na lista de chamada. O/A docente não chama o/a discente pelo nome, em geral, chama o/a aluno/a pelo seu respectivo número. O pragmatismo impulsiona a impessoalidade.

Será que esse tipo de preocupação precisa fazer parte da agenda da escola? Afinal de contas, o ambiente escolar precisa pensar apenas sobre métodos científicos, teóricos e critérios acadêmicos, não é mesmo? É certo que esses elementos são imprescindíveis para o bom andamento de uma unidade escolar, porém, é possível incentivar nas escolas o aspecto da pessoalidade, da fraternidade e dos vínculos afetivos. Se por um lado a contemporaneidade coisifica as relações, bem como as pessoas, segundo os critérios bíblicos é possível estabelecer conexões entre as pessoas que superem a utilidade e praticidade.

O ambiente escolar pode ser resposta de orações de pessoas solitárias, ao passo que a escola assume sua missão de proporcionar um cuidado holístico com a pessoa, isto é, preocupado com o todo. Deus é um Deus comunitário, em que dá nome e pessoalidade para todas as pessoas, sem fazer qualquer tipo de acepção.

Que neste dia possamos abrir nossos olhos e nos atentar a pessoas solitárias que estão em nosso redor, que fazem parte do nosso ambiente escolar e que precisam se sentir em família. É sonho de Deus que vivamos como família mesmo em meio a diversidade e pluralidade, mas “encharcados” do amor de Cristo que excede todo o entendimento humano.

Pascoal Mantovani
Pastor metodista e professor