Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Solidariedade tem festa especial no Piracicabano

Solidariedade tem festa especial no Piracicabano

Solidariedade tem festa especial no Piracicabano
A iniciativa de compartilhar foi motivo de festa realizada no sábado, 19, no Colégio Piracicabano. Trezentas pessoas estiveram na Festa da Alegria para um encontro com nove entidades de acolhimento, educacional e social, todas de Piracicaba. Entre elas estão a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), Centro de Reabilitação de Piracicaba, Apaspi (Associação de Pais e Amigos de Surdos de Piracicaba), Sagrado Coração de Maria e Lar Franciscano.

Aplicado à educação infantil, o Projeto Solidariedade: Posso Ajudar? proporciona aos alunos do Pira diversas ações com foco no voluntariado. O Posso Ajudar leva os estudantes às sedes das entidades parceiras e promove campanha de arrecadação de itens, com base em pesquisa individual para cada uma delas.

"A Festa da Alegria enfatiza o brincar, a aproximação da família, das pessoas", destaca a coordenadora da educação infantil e ensino fundamental 1, Fátima Suzegan Rosa. Tudo foi aprovado pela aluna Mitsuri Kobanawa Assumpção, sete, 2º D, que diz que gostou muito. Mariana de Sordi Lorenzi, colega de Mitsuri, teve uma preferência: "gostei do teatro, com Romeu e Julieta".

"É o ápice desse projeto, que acontece durante todo o ano letivo. É uma oportunidade de ter contato com outras realidades e necessidades", diz a coordenadora dos ensinos fundamental 2 e médio, Joselene Rodrigues da Silva, lembrado que todos temos dificuldades, mas que as trocas, um gesto numa brincadeira, um sentar à mesa juntos, implica na sensibilização humana e educação. "Ajudar o próximo e fazê-lo com amor, é o que Jesus nos ensinou e, também, é acreditar na cidadania", destaca a pastora Márcia Célia Pereira, da Pastoral Escolar do Piracicabano.

Além da entrega simbólica da arrecadação personalizada, feita ao longo do ano via projeto às entidades, oficinas, brinquedos, programação cultural - apresentações da Orquestra Infanto Juvenil da Empem (Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle), do grupo de dança do Centro de Reabilitação, lançamento do livro Caixalote, uma Baleia em Perigo - rechearam o dia e divertiram crianças, pais, docentes e todos os convidados, incluindo os novos alunos do 1º ano do ensino fundamental 1 para 2014 e seus responsáveis.

 

Texto: Cristiane Bonin
Fotos: divulgação/Colégio Piracicabano
Coordenação/edição: Celiana Perina
Última atualização: 31/10/2013

registrado em: