Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Professoras dão dicas para estimular a leitura

Professoras dão dicas para estimular a leitura

Professoras dão dicas para estimular a leitura

O educador brasileiro Paulo Freire disse, certa vez, que “é preciso que a leitura seja um ato de amor”. E este ‘ato’ pode e deve ser estimulado o mais cedo possível, tanto pela família, como pela escola.

Tendo como referência o Dia Mundial do Livro, celebrado em 23 de abril, as professoras Rosemeire Ducatti e Juliana Machuca Giuliano, ambas do 2º ano do ensino fundamental 1 do Colégio Piracicabano, dão algumas dicas sobre a escolha dos melhores livros para as crianças.

De acordo com elas, a criança seleciona um livro por diversas características, como as ilustrações da capa, as cores e mesmo os interesses que chamem a sua atenção. “Não se pode basear apenas em indicações para faixas etárias ou áreas de interesse. O mercado editorial oferece grande variedade de livros infantis de qualidade, entretanto, escolher um livro de acordo com a faixa etária não é tarefa fácil em meio a tantas publicações”, afirmam.

CONTEÚDO

Cada idade, segundo as professoras, precisa de um conteúdo desenvolvido especialmente para atender às suas necessidades, aguçando a curiosidade das crianças e transmitindo a mensagem da forma correta. “Há algumas características presentes na faixa etária com as quais trabalhamos, que são estudantes de 2º ano do ensino fundamental 1. Nesta fase em que a criança inicia a alfabetização e a formação da personalidade é extremamente importante manter e estimular o contato com os livros para desenvolver e auxiliá-la no processo de aprendizagem”, destacam Rosemeire e Juliana.

Os livros mais indicados para esta idade, segundo elas, são os que trazem histórias que ampliam o repertório cultural, o vocabulário e que sejam prazerosas. “Geralmente, propomos leituras de contos de fadas, pois se encontram na fase da fantasia (fadas, príncipes, princesas, reis). Essa é uma das riquezas da literatura: estimular a imaginação e permitir que a criança brinque com seus pensamentos, com liberdade e autonomia”, afirmam.

DICAS

- Favoreça experiências e descobertas sobre o mundo, pois o fato de ler não requer treinamento ou experiência dos adultos, mas a dedicação para oferecer a leitura de forma espontânea é importante.

- Organize os livros em locais agradáveis e de fácil acesso para que as crianças os visualizem e possam manusear sempre que quiser.

- Procure não alterar o que o autor escreveu, pois é importante que a criança escute a história da maneira como foi criada. Assim, novas palavras ampliam seu repertório e seus conhecimentos.

 

Texto: Assessoria de Comunicação e Imprensa
Edição: Celiana Perina
Fotos: banco de imagens
Última atualização: 08/06/2017