Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Dia da Educação Metodista lembra trabalho com órfãos, no México

Dia da Educação Metodista lembra trabalho com órfãos, no México

Dia da Educação Metodista lembra trabalho com órfãos, no México
O que foi iniciado com a dedicação de pessoas a um abrigo para crianças órfãs, hoje,  é uma iniciativa-marco, comemorada na dimensão de organizações mais complexas, inclusive com data comemorativa. Instituída pela Alaime (Associação Latino Americana de Instituições Metodista de Educação), no dia 9 de fevereiro comemora-se o Dia da Educação Metodista na América Latina.

A data é uma homenagem à memória da fundação do colégio metodista mais antigo na América Latina: o Instituto Mexicano Madero, de 1874, conta a reverenda Márcia Célia Pereira Zanfranceschi, da Pastoral Escolar do Colégio Piracicabano.

Na mensagem intitulada ´A Educação Metodista como um bálsamo para o clamor da sociedade latino-americano´, do coordenador de teologiana da Universidade Madero (Umad), M.A. Luis Rodríguez, é destacada a necessidade de reflexão sobre como o metodismo pode seguir influenciando positivamente os desafios da conturbada sociedade contemporânea.

A reverenda Márcia inclui que tal reflexão é uma forma de o metodismo na América Latina manter seu compromisso diante do desafio de educar nos valores da vida cristã e renovar missões que promovam igualdade de oportunidades e educação de qualidade para o valor da vida humana e sua dignidade.


NO PIRACICABANO

O Dia da Educação Metodista na América Latina no Colégio Piracicabano é destacado por meio de cartazes afixados em vários setores da instituição de ensino. "A intenção é levar esta reflexão ao conhecimento não só dos estudantes, mas de todos que vão ou passem pelo colégio", destaca a reverenda Márcia, da Pastoral Escolar.

HISTÓRIA

O Instituto Mexicano tem sua origem na criação de um orfanato, fundado pelos missionários Guillermo Butler e Clementina Butler. Um ano após o funcionamento dessa casa de acolhimento, o local foi transformado em escola e integrado ao Instituto Mexicano de Professores e o Seminário Teológico.

Em 1893, o seminário teológico mudou de nome para Instituto Metodista Mexicano. Passado um período de sete anos, o Instituto Mexicano de Professores passou a se chamar Instituto Mexicano Madero. Atualmente, o instituto conta com duas unidades, Toledo e Zavaleta, proporcionando serviços educacionais do maternal ao superior.


Texto: Cristiane Bonin
Fotos: Fábio Mendes/Acervo
Coordenação/edição de texto: Celiana Perina
Última atualização: 08/02/2014

registrado em: