Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Curta seu filho na internet

Curta seu filho na internet

Curta seu filho na internet

No mundo virtual, o ato de acompanhar os filhos também é o melhor caminho assim como em todas as outras fases da vida. Independente da faixa etária, o acesso à internet é um comportamento diário. A dúvida é conhecer os sites por onde navegam as crianças e jovens e quais atitudes tomar, como adulto e responsável, neste universo virtual.

O professor da Faculdade de Comunicação da Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep), Wanderley Garcia (foto), destaca que, no caso do público jovem, o comportamento nas redes sociais deve ser como na vida presencial. "É preciso ter a noção de que estar nas redes sociais é como estar publicamente em algum lugar. Ao postar fotos com trajes de praia ou em algumas situações de festas, é necessário lembrar que essa exposição pública será vista por outras pessoas que não estão no mesmo ambiente", afirma o professor.

Ele orienta os pais a fazerem um acompanhamento comportamental na internet. "Como? Espiando? Tendo acesso às senhas? Não. Os jovens também devem ter seu direito à privacidade respeitado. Mesmo que esses jovens possam ter conversas em grupos fechados, se houver algo errado, há indícios que podem alertar os pais, que devem sentar e conversar com eles. O aprendizado também acontece com os erros e a restrição em nada irá resolver os problemas. O mesmo vale para softwares de controle. Se os pais instalaram esse tipo de sistema de rastreamento, o melhor é comunicar o filho que ele está sendo supervisionado", destaca Garcia.

Já no caso das crianças de faixa etária até dez anos, Wanderley Garcia lembra que até mesmo no caso de jogos eletrônicos há a rede de computadores. "Nesse caso, vale um acompanhamento mais rigoroso e uma atenção maior, e até mesmo o impedimento do acesso. Não deixar as crianças sozinhas com computadores, tablets ou celulares nos quartos e dispor esse maquinário em ambiente de trânsito comum é um bom modo de medir e conhecer esse acesso à internet", afirma ele.

Texto: Cristiane Bonin
Fotos: Fábio Mendes
Edição de texto: Angela Rodrigues
Última atualização: 21/02/2013

registrado em: