Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Aulas do Colégio Piracicabano começam no dia 26 de janeiro

Aulas do Colégio Piracicabano começam no dia 26 de janeiro

Aulas do Colégio Piracicabano começam no dia 26 de janeiro
As aulas no Colégio Piracicabano têm início a partir de 26 de janeiro. A recepção dos alunos na instituição será gradativa até dia 2 de fevereiro, com os níveis de ensino distribuídos ao longo de toda a última semana deste mês.

No primeiro dia do início das aulas, o Pira recebe todos os alunos do ensino médio e as turmas 1 e 4 da educação infantil. Na terça-feira, 27, começam as aulas do ensino fundamental 2 (do 6º ano ao 9º ano) e turmas 2 e 3 da educação infantil.
Na quarta-feira, 28, serão recebidos os estudantes dos 2ºs e 3ºs anos do ensino fundamental 1. Na quinta-feira, 29, é a vez dos 1ºs anos do ensino fundamental 1 e, na sexta-feira, 30, é o primeiro dia de aula para os 4ºs e 5ºs anos do ensino fundamental 1. O período integral é a única que inicia 2015 em fevereiro, no dia 2.

O Colégio estará em férias coletivas de 22 de dezembro a 5 de janeiro. Terminado este período de férias, a secretaria do Piracicabano atenderá em horário especial até dia 23 de janeiro, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

DE VOLTA À ROTINA

Os pais desempenham um papel muito importante na hora de estabelecer uma rotina de estudos em casa, principalmente se os filhos têm dificuldade em fazê-lo por si sós. “Cabe a família oferecer um ambiente calmo, livre de discussões, conversas, sons altos, música, televisão, interrupções”, adverte o psicólogo, Fernando Elias José.

Caso o estudante tenha dificuldade em estabelecer a rotina de estudos sozinho, é necessário conversar e questionar sobre qual a melhor maneira de ajudar. Como não existe uma fórmula pronta de estudos que funcione para todos de igual forma, cada estudante deve desenvolvê-la individualmente, seja realizando apenas leitura, fazendo resumos, fichas, gravando o conteúdo para absorver o conteúdo com eficiência.

“Uma dica é começar o dia de estudos pela matéria que se tem maior dificuldade, para depois, quando se estiver mais cansado, passar para a matéria que se tenha menor dificuldade”, ressalta o especialista.

Texto: Cristiane Bonin
Fotos: Fábio Mendes/ Acervo Unimep
Edição/texto: Celiana Perina
Última atualização:  20/01/2015
registrado em: